L.OV
Paty do Alferes – RJ

Ronaldo Naine

o que faz:

leite de ovelha, queijo fresco e ricota

O leite de ovelha já foi bastante elogiado por aí. Nutricionistas tecem loas à sua potência. Em comparação ao leite da vaca, o de ovelha tem 75% mais cálcio, 150% a mais de vitamina C, 160% de biotina e mais uma penca de minerais. Os não muito afeitos à lactose o veneram pela sua facilidade de digestão.

Tudo isso é muito belo e reconfortante, mas vamos ao que interessa. Primeiro, o frescal e a ricota de leite de ovelha de Ronaldo Naine são superlativamente deliciosos, frescos e limpos no paladar. A Junta Local provou e por dias escutaram-se comentários do tipo: “Esse leite de ovelha representa um ideal platônico de leite”, “Eu tinha esquecido que leite tinha que ter gosto de leite”, “Quero pousar minha cabeça num travesseiro feito de ricota de leite de ovelha”, “Quero abandonar a vida na cidade e viver com as ovelhas”... melhor parar por aqui. E segundo, as ovelhinhas do Ronaldo são seres apaixonantes: já causaram frisson no Facebook e viraram mascotes extraoficiais da Junta Local. Em suma, as queridas OVelhinhas estão sendo recebidas na Junta Local na forma de queijinhos e ricota, com muito amor, com muito L.OV (sacaram?).

Agora vamos às informações técnicas para não deixar todo mundo segurando vela.

Criadas há oito anos, as ovelhas do Ronaldo moram num aprisco (aprendam urbanoides: a casinha das ovelhas é um aprisco) no distrito de Guaribu, em Paty do Alferes. Elas são de estirpe nobre, da raça francesa Lacaune (poderia se chamar L’Amour...). O relacionamento foi crescendo e ele montou uma estrutura maior para acomodar as cerca de sessenta ovelhas. Por enquanto, a L.OV produz leite de ovelha, queijo fresco e ricota, mas em breve o amor vai aumentar com outros tipos de queijos e iogurtes.