Queijos Polomy

Salomy de Sene e Polyana Nogueira

Aiuruoca – MG

Foto de perfil dos produtores

Todo produto artesanal tem uma história. Queremos contar um pouco da história do queijo Polomy: a engenheira florestal Polyana Mendes levava uma vida tranquila em Aiuruoca, interior de Minas Gerais, até decidir vir para o Rio de Janeiro estudar Meio Ambiente. Dedicada a causas ambientais, possuía um crescente interesse pelo processo de produção de alimentos naturais e ecológicos, que fazia parte de suas raízes mineiras. Acostumada a comer o queijo de sua família, produzido artesanalmente por seu tio, Solomy, ela decidiu se dedicar paralelamente ao projeto gastronômico.

Preservando suas raízes mineiras, ela trouxe para o Rio de Janeiro o queijo Polomy: o parmesão de Minas. Este produto centenário é produzido artesanalmente e em pequena escala no Sítio Lambari, nas Serras Altas da Mantiqueira, em MG. Toda a família participa da fabricação do queijo e entende que ele deve ser feito de forma responsável e sustentável. Os Queijos Polomy possuem um sabor único e com gosto de família, além de valor histórico e cultural de Minas Gerais.