Café Kalambau

café orgânico

David Lopes

Trajano de Moraes – RJ

pages

Foto de perfil dos produtores

O Café Kalambau poderia se chamar com muita propriedade de Café do David, pois é ele quem pessoalmente planta os pés, colhe, seca, torra e mói os grãos do café. Poucos cafés são literalmente autorais dessa maneira.

A produção 100% feita a partir de grãos orgânicos do tipo arábica fica em um sítio no norte fluminense, no município de Trajano de Moraes, em um nicho de serra onde não só o vento faz a curva, mas o rio também (o nome kalambau tem origem indígena e significa "lugar de mata onde o rio faz a curva").

Katrin, filha de David, é grande entusiasta do café, mas saibam que não é corujismo às avessas. Por conta de seu emprego no setor de petróleo, apresentou o café a vários noruegueses e escoceses durante embarcações, e todos viraram fãs e importadores do café. A Noruega é simplesmente o país com o segundo maior consumo per capita de café e uma das mais sofisticadas culturas de café no mundo.

Das mãos de David em Trajano de Moraes para xícaras norueguesas e para a Junta Local. Esse rio faz curvas!